Movimento De Stijl


O Design Gráfico passou por muitos acontecimentos e influências no decorrer dos tempos, seja ele tipográfico ou dentro do âmbito do design, o movimento De Stijl é um destes importantes movimentos que influenciou diretamente no Design Gráfico ele permaneceu por menos de 15 anos, mas podemos sentir sua influência até hoje.

Movimento De Stijl


Organizado na Holanda por Theo Van Doesburgo, designer gráfico, pintor e arquiteto juntamente com a ajuda do também pintor Piet Mondrian e o arquiteto Gerrit Rietveldo, o movimento De Stijl com suas características abstratas, traços verticais, horizontais e cores primárias queriam uma total purificação da arte e do design através de uma linguagem universal.

O movimento foi constituído durante a primeira guerra mundial com total influência da guerra onde a ordem era essencial a sociedade, o propósito do movimento De Stijl era reduzir os ornamentos vindos de outras épocas há formas mais claras e concisas uma espécie de geometrização da forma como um todo dentro da composição do layout incluindo a tipografia. As curvas no caso da tipografia foram eliminadas e os tipos sem serifa acabaram sendo a preferência afinal resumiam bem o estilo do movimento.


O que deu "asas" também a Herbert Bayer designer de origem austríaca, aluno e posteriormente professor da Bauhaus foi completamente influenciado pelo movimento, em um de seus trabalhos "Sturm Blond" mostra bem isto com a criação da "tipografia universal" e uma curiosa das suas características era o uso exclusivo de letras minúsculas, uma redução ao mais simples, que no decorrer deste método culminou numa tipografia cujas formas fossem mais geometrizadas, que pudesse atingir uma validade "universal".


Nos dias de hoje posso dizer que o movimento ainda está vivo em publicações na área do design e também na publicidade. Na publicidade a influência se faz de algumas publicações efêmeras que durarão apenas para aquele princípio sem uma funcionalidade posterior que atinja um longo período de tempo, claro, levando em consideração que o trabalho não seja especificamente sobre o assunto. De todo modo o movimento serve como base para trabalhos nos mais diversos meios de comunicação, como no caso da revista De Stijl, pois há um cuidado todo especial com o alinhamento e a leitura rápida, os textos ficam em blocos formando os "desenhos" dentro da composição, assim o leitor acaba prestando atenção não só nos blocos de textos, mas na mensagem neles contida dentro da disposição geral da página.


Com todas essas características o movimento De Stijl conseguiu explorar a fundo a geometria e a assimetria em todas as suas funcionalidades. Através dos designers que fizeram parte daquela época do movimento, podemos perceber que o De Stijl teve influência direta na composição de layouts tanto no design, na publicidade e até na tipografia, e mesmo com seu geometrismo exagerado e adoração por rigidez oriundo da primeira guerra mundial o movimento consegue influenciar designers como um todo, pois propõe uma "desconstrução" do Grid deixando-o assimétrico, porém, mesmo com o ângulo de 45° sugeridos por Theo Van Doesburgo eles ainda sim ficam alinhados para a criação e composição de layouts o que se torna um desafio mesmo nos tempos atuais. E mesmo que a simplicidade deixe a composição com uma fácil leitura visual também podemos remeter muito a valores históricos, pois a geometrização que posteriormente dentro do movimento se tornaria dinâmica era uma consequência da época em que eles viviam.


Texto de Robson Lacerda




Quem sou


Robson Designer

Profissional formado em Tecnologia do Design Gráfico pela Universidade Sant'anna de São Paulo e Pós-graduado em Design Gráfico pelo Centro Universitário Senac.

Possui curso de extensão em Direção de Arte na Universidade Belas Artes e curso de Tipografia na OTSP - Oficina Tipográfica de São Paulo - SENAI.

4 anos de experiência em criação e vasto conhecimento na área.

Redes Sociais


Facebook Curtir Twitter Design Up

Solicitar Orçamento